A VIDEIRA E OS RAMOS

Ev. João 15.1-7
1  EU sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
2 Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais Fruto.
3  Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
4  Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
5 Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
6  Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.
7  Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.

Na passagem que lemos o evangelista João nos relata as palavras de Jesus comparando-se a Videira e os discípulos aos ramos.

No Antigo Testamento, a Videira de Deus era Israel (Sl 80.8-16), porém Israel falhou na missão de levar a salvação à humanidade. Agora Cristo assume este papel simbolizando-se à Videira, que sem estar ligado à mesma o ramo não pode produzir fruto algum. Vemos também que Jesus compara Deus-Pai ao agricultor que cuida das condições de produtividade desta videira e de seus ramos. Ao rebuscar o significado da videira para os ouvintes de Jesus naquela ocasião, descobrimos que a videira significava segurança e estabilidade, pois se não pudesse assentar-se à sombra de sua videira o Judeu não podia considerar-se estabilizado nem tão pouco seguro onde habitava.

Jesus comparou-se à Videira que significa segurança e estabilidade, então ao escutarmos as palavras de Jesus a dizer: “Eu sou a Videira Verdadeira” (Jo 15.1) podemos escutar a seguinte frase para melhor entendermos o que Jesus queria nos ensinar: “Eu sou a segurança e a estabilidade verdadeira”, sim, Jesus é estabilidade e a segurança verdadeira, pois Ele é a Rocha onde devemos edificar os alicerces de nossa construção espiritual, N’Ele podemos estar confiantes e seguros pois Ele não muda e N’Ele não há sequer sombra de variação, a própria Bíblia nos afirma que Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hb 13.8), assim também como a Videira pode ser vista como símbolo de vida e produtividade, também podemos afirmar que Jesus o é. Sim, Jesus é vida frutificante, ele mesmo disse que aquele que nele crer ainda que esteja morto viverá e estando vivo jamais conhecerá a morte (Jo11.25-26), Jesus é a fonte de vida eterna, Jesus é o tronco que ligado nele podemos produzir frutos, ou seja, ligados nele podemos produzir vida eterna, tanto para nós como também podemos através da pregação da Palavra de Deus, levar a salvação aos que nos arrodeiam.

Infelizmente, mesmo nesta videira onde tudo fala de vida existem os ramos improdutivos, ou seja, aqueles ramos que não produzem coisa alguma antes sugam o tronco roubando-lhe a força de sua produtividade, estes ramos ao menos esclarecidos parecem os melhores da videira, pois têm uma aparência agradável e são sempre viçosos, mas nada produzem. Mas, o observador poderá notar a diferença fundamental entre eles e os ramos produtivos, pois, os ramos produtivos apresentam uma aparência segura, às vezes um pouco desgastada, mas, firme. Os improdutivos, mostram sempre uma aparência docemente tenra, nunca chegam à maturidade, assim, os discípulos que não produzem frutos também podemos conhecer por sua meninice na fé, nunca passa do a,e,i,o,u, sempre permanecem como pequenos e infantis, sem progresso algum, então sabemos que estes são os ramos improdutivos, e Jesus afirmou que o destino dos ramos improdutivos é serem cortados da Videira e lançados no fogo.

Deus-Pai é o Agricultor, o proprietário da Videira, e como todo agricultor que planta uma árvore frutífera, cuida desta, cortando os galhos improdutivos, ou seja, os parasitas, que apenas sugam a videira tirando a força da produção. Sim, agora vemos que o Agricultor que cuida da Videira descrita por Cristo é experiente e conhecedor de sua função, ele não se deixa enganar pela aparência, ele procura frutos nos ramos e não os achando, corta para que a videira possa produzir mais!

Muitos dos que hoje estão por aí com uma aparência de Cristãos piedosos, estão sendo observados pelo Agricultor e se não começarem a frutificar rapidamente, serão arrancados de seus lugares, terão os seus nomes lançados para fora da Videira Verdadeira (Sl 1.5-6).

O Trabalho do Agricultor não se resume à cortar fora os Ramos improdutivos, mas, também é sua função cuidar dos Ramos que frutificam. A poda, ou limpeza, dos Ramos para que produzam mais ainda é feita na estação correta, no tempo certo; sem esta poda, sem este cuidado a sujeira e os parasitas roubam a força de produtividade do Ramo.

O Instrumento usado para esta limpeza disse Jesus é a Palavra, sim a Palavra de Deus. As Sagradas Escrituras, é o instrumento de corte e poda e ainda de limpeza que o Agricultor usa para cuidar das condições de produtividade da Videira. E assim, limpa e podada, amputada dos ramos improdutivos que lhe roubavam a força de produtividade os Ramos da Videira podem produzir a trinta, sessenta e a cem por um!

Jesus também disse que seus discípulos são os ramos da videira, e assim como o ramo não tem vida em si mesmo, não podendo frutificar ou mesmo manter-se vivos sem estarem ligados à Videira, assim também os discípulos não têm vida espiritual em si mesmos e não permanecerão vivos sem estarem ligados à Cristo.

Sem uma ligação vital entre Cristo e seu discípulo, ele não pode viver e frutificar, sem estar ligados a Cristo nós os discípulos atuais de maneira nenhuma poderemos prosseguir na fé, não conseguiremos nada alem de uma vida infrutífera e vazia, teremos apenas o rótulo do produto que deveríamos conter, mas no interior não temos nada, portanto, não estando ligados a Cristo seremos apenas meros e nominais discípulos sem demonstrar em nossa vida o fruto de nosso aprendizado com o mestre.

Todavia, quando ligados à Cristo os discípulos podem frutificar, isto é, ligados ao tronco os ramos podem sugar a seiva que provém do caule e assim tomando a vitamina certa podem demonstrar vida em si mesmo, sim, ligados ao tronco os ramos podem sobreviver e mais, podem produzir! E, produzir muitos frutos, não tendo apenas aparência de vida por terem muitas folhas verdes, mas, demonstrando vida com a presença dos frutos.

Mesmo não tendo aparência muito agradável os ramos ligados ao tronco começam a frutificar e assim com o aparecimento dos frutos podemos ver a qualidade da ligação entre o ramo e o tronco, pois os frutos aparecem viçosos, cheios de vida e sadios, demonstrando assim que o ramo tem um canal ligando ele ao tronco por onde fluem a seiva e a vida da Videira, com o passar dos dias podemos verificar que esta ligação continua eficaz, pois os frutos estão a crescer e assim continuam até a colheita!

Desta maneira, o Cristão ligado a Cristo não é apenas um mero nominal discípulo de uma filosofia de vida, pois ele vive aquilo que aprendeu de seu mestre e com isso não demonstram a sua própria vida, mas a vida de seu Mestre em si. Ligados a Cristo pelo seu poder podemos dizer como o apóstolo Paulo: “Não vivo mais eu, mas Cristo vive em Mim”. Então, os resultados serão vistos por todos e ninguém poderá apontar a falta de frutos espirituais em sua vida, pois é um mero espelho que reflete o viver frutífero de Jesus, Será um Ramo bom da Videira e os Frutos permanecerão pra a vida Eterna, para o ultimo e grandioso dia onde todos terão suas vidas posta à prova, onde os frutos aparecerão e, os Ramos frutíferos serão colocados no Celeiro e os infrutíferos serão lançados no fogo!

Um bom exemplo da dependência de estar ligado ou não a Deus é a vida do grande Juiz de Israel chamado Sansão!

Possuidor de força extraordinária pelo segredo que tinha com Deus, conseguia sozinho vencer as batalhas que lhe eram impostas pelos Filisteus. Enquanto guardava o segredo, Sansão, tinha uma ligação vital entre ele e seu Deus, assim, a força de Deus refletia nele tornando-o invencível.

Acontece que Sansão por uma paixão carnal revelou o seu segredo, o segredo de sua força, o segredo de sua ligação com Deus, que no caso era seu cabelo mantido sem corte de navalha por uma exigência divina.

Com o segredo nas mãos os Filisteus cortaram o cabelo de Sansão enquanto o mesmo dormia na casa de Dalila, Sansão agora era um simples vazo, vazio, oco, sem conteúdo, a força de Deus não podia mais refletir nele, pois a ligação havia sido desfeita! Foi aprisionado, furaram-lhe os olhos e o tornaram motivo de chacotas e brincadeiras. O grande Juiz, O Invencível Lutador, Aquele que sozinho vencera mil homens, agora sem a ligação com Deus não passa de um fracote, prisioneiro e desprezado!

Com o passar dos dias o cabelo de Sansão voltou a crescer, ele lembrou-se de sua ligação com Deus, e quando o levaram para fazerem chacotas com ele no templo de Dagon, arrependido buscou a força de Deus, derrubou as colunas do Templo de Dagon, e matou muitos filisteus, mas morreu junto com eles soterrado dentro do templo de Dagon. Aqui vemos a historia de um homem que estando com sua ligação com Deus efetiva, era invencível, mas quando rompeu esta ligação, tornou-se fraco e derrotado, porém, voltando-se a Deus recupera sua força!

Os Ramos para sobreviverem têm que estar ligados à Videira, pois, do contrario, serão lançados no fogo, é isto foi dito por Jesus Cristo. Porém ao chamar-nos à uma ligação vital à Ele, Jesus Cristo, nos avisa que isso resultará em renuncia ao ego, renuncia à comodidade, causar-nos-á por vezes sofrimento físico ou até mesmo mental, todavia oferece-nos um lenitivo, pois ele mesmo disse que estando ligados à Videira pediremos o que quisermos e isto nos será concedido! Grandiosa esta promessa, pois, mostra-nos a recompensa de estarmos ligados a Cristo, pois ela diz que tudo o que pedirmos, sim tudo o que pedirmos nos será concedido pelo Pai Celestial! Vemos aqui o cuidado do Agricultor para com a Videira e seus Ramos produtivos, Ele providencia para que todas as necessidades destes Ramos sejam supridas. Cumprem-se aqui as palavras de Jesus, aquele que tendo deixado tudo o seguiu, neste mundo recebe cem vezes mais e no outro a vida eterna!

O Cumprimento desta promessa pode-se ver na vida do Profeta Elias. Por sua ligação com Deus colocou-se contra a vida errada do Rei Acabe e sua esposa Jezabel, pois tinham deixado o Deus verdadeiro para seguirem após baal, tinham trazido para Israel sacerdotes, sacerdotisas e profetas de baal, Elias chamou à existência o julgamento de Deus declarado em Deuteronômio 28.15,23,24: “Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão: E os teus céus, que estão sobre a cabeça, serão de bronze; e a terra que está debaixo de ti, será de ferro. O SENHOR dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças”. E, por causa disto teve que fugir indo morar junto ao ribeiro de Querite, onde foi alimentado por Deus, que usou corvos para trazerem carne e pão para o mesmo! Depois foi morar com a viúva em Zarefate por ordem de Deus. Chegado o tempo determinado Deus o envia a Israel e Elias propõe um desafio entre ele e os profetas de baal, consistia em se obter a resposta do Deus vivo através do fogo consumindo a oferta sobre o altar. Os profetas de baal eram quatrocentos, preparam o sacrifício e passaram toda a manhã clamando, mutilando-se em busca da resposta de baal, tudo mostrou-se vão, pois baal não podia responder. Então Elias, conserta o Altar, coloca sobre ele o sacrifício, derrama água sobre o mesmo até que as valas em volta do altar estejam cheias! Parecia impossível que descesse fogo do céu para queimar o sacrifício, mas quando o Profeta orou, sua ligação com o Deus Verdadeiro ficou clara, pois desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e ainda secou as valas que estavam com água! Aleluia! Quando o ser humano tem uma ligação intima com Deus, ele responde, pois tem cuidado e amor pelos seus!

Sabendo estamos que Jesus Cristo é a Videira Verdadeira e nós os Ramos e que Deus Pai é o Agricultor. Sabemos que o Agricultor cuida desta Videira para que ela possa produzir muitos frutos, assim os Ramos infrutíferos são cortados e lançados fora, os Ramos Frutíferos são podados para aumentar sua produtividade. Sabemos que Deus faz isso através de sua Palavra. Sabemos sendo Ramos não somos independentes, pelo contrário, só vivemos se estivermos ligados na Videira, dependentes da seiva da mesma.

Amigo, quem é você? Um Ramo Frutífero, ligado ao Senhor Jesus ou um Ramo infrutífero, que embora estando ainda ligado ao tronco não tem produzido fruto algum?

Examine-se, veja como que num espelho quais são os frutos que você apresenta! Se você não reflete a vida de Cristo, é hora de mudar, é hora de converter-se! O Senhor Jesus está a sua espera de braços abertos, basta apenas reconhecer a situação em que você vive, e clamar a ele por ajuda na mudança de suas atitudes, humilhe-se diante dele e ele mudará sua perspectiva de vida!

Talvez você diga: “Não tenho esta ligação, sinto que estou separado da Videira, que fazer para estabelecer esta ligação?” Jesus Cristo disse que para entrarmos no reino de Deus, para sermos ligados à videira é necessário nascer de novo, é preciso nascer do Espírito de Deus. Para fazer isto você precisa conhecer ao Senhor Jesus, Crer na Ressurreição corpórea de Cristo e Confessa-lo como Senhor de Sua vida! Se fizeres isto, no exato momento em que confessas a Jesus como Senhor, O Espírito Santo de Deus entrará em sua vida, arrancará a velha natureza rebelde e restaurará, renovará, o teu espírito e virá para sempre habitar no mesmo, fazendo você verdadeiramente Filho de Deus, verdadeiramente ligado à Videira Verdadeira, verdadeiramente possuidor de Segurança e Estabilidade, verdadeiramente capaz de frutificar, pois estarás ligado na Videira!

Que Deus o Abençoe e o faça frutificante!

Pr Coura

About these ads

3 opiniões sobre “A VIDEIRA E OS RAMOS”

  1. Que a paz do Senhor esteja convosco Pr.
    Gostei muito da explicação,obrigada! Realmente tens o brilho de Deus em sua vida.
    Que Deus o abençoe e a também a sua parentela e que seus ramos permaneçam sempre frutíferos,se alimentando sempre da seiva dos troncos da Videira Verdadeira para que quando chegar o dia da colheita o Agricultor seja exaltado e glorificado.

Os comentários estão desativados.