Primeira Conferência Indígena

Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil – Primeira Conferência Missionária Indígena

Miranda-MS (Pantanal Sulmatogrossense) – 18 a 20 de Abril de 2008

Kiná’aka yâkeneye ya Kopenoty, hivá’axapanavi

(Passe aos Povos Indígenas e Ajude-nos) (At 16.9)

Foi tremendo o que Deus fez.

Tínhamos a previsão de iniciarmos os trabalhos da conferência com o almoço do dia 18, quando as caravanas chegariam de São Paulo e Paraná, mas a surpresa se deu com um telefonema do Pastor Esdra Pereira Filho, às 6.30h da manhã, me avisando que a Caravana da Aldeia Kopenoty (Terenas) de Araribá-SP, tinha chegado e precisávamos servir-lhes o café da manhã!

Foi uma correria, pois estava na IPRCentral de Miranda-MS, todos os carros estavam sem condições de uso, e o café seria servido na Aldeia Moreira (lindeira à Cidade, mas cerca de 3km de onde estava), compramos os materiais para o café da manhã, tomamos um moto-taxi e fomos pra Aldeia Moreira, a felicidade de conhecermos novos Irmãos foi grande!

As 10.40h Chegaram as caravanas de Maringá-PR e Assis-SP, o almoço foi servido na Aldeia Moreira, Graças a Deus tudo correu bem!

Às 20hs Fizemos a Abertura da Conferência cantando o hino oficial da Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil, OBRA SANTA, ma no Idioma Terena, eu estava completamente extasiado, ouvindo meus irmãos Terenas e os brancos cantando: “Hako pike sassaiti ra vituke” (ninguém detém é Obra Santa)! Na seqüência a Dança do Bate-pau, onde no final exalta-se o cacique, pelo seu desempenho, levantando-o sobre as varas trançadas, foram levantados naquela ocasião o Pr Advanir Alves Ferreira, Presidente da IPRB e o Pr Cláudio Cezar Soares, presidente da MISPA (Missão Priscila e Áquila), o Culto de Abertura encerrou-se com a Ministração do Pr Advanir, foi excelente!

No Sábado pela Manhã, cantamos, celebramos ao Senhor e tivemos os testemunhos do Pr Carmo da Silva, o primeiro Índio Terena a batizar-se na IPRB em 05/06/1989, o Testemunho da irmã Carla Fabiani, que contou-nos seu pai foi morto por um índio, no período em que sua mãe a gestava, sendo assim criada odiando os indígenas, pois eles eram culpados da morte de seu pai e isso durou por toda a adolescência, até que Converteu-se ao Senhor Jesus, na IPRCentral de Miranda, que é pastoreada pelo Pr Gerson Nimbú, que é índio, assim Deus trabalhou em seu coração e ela pode perdoar o assassino de seu pai e ser livre para amar nossos irmãos Indígenas!

Tivemos ainda o testemunho do Irmão Santana Nimbú, pai do Pr Gerson, que está hoje com 70 anos de convertido ao evangelho, contou-nos que quando os missionários chegaram na aldeia, seu pai era o PAJE e, lançou uma maldição sobre os missionários dizendo que em uma semana eles iriam embora e nada conseguiriam na Aldeia, mas isso não aconteceu, pelo contrário os missionários ficaram e ele converteu-se ao evangelho levando toda a sua família aos pés do Senhor Jesus, e que na tradição Terena o filho caçula ocupa o lugar do pai PAJE quando este morre, mas que pela transformação que o Senhor fez, seus filhos e netos estãoem Cristo Jesus, e que seu filho caçula que seria herdeiro da função de PAJÉ, é hoje Pastor da IPRB, Aleluia!

Sábado à tarde, as caravanas visitaram as aldeias Cachoerinha e Babaçu, onde dirigimos cultos e celebramos ao Senhor com irmãos daquelas aldeias, conhecendo assim a realidade da Obra do Senhor!

Sábado à noite, além dos Louvores tivemos a Ministração do Pr Danilo Moreira, índio Terena, Pastor da Missão Indígena UNIEDAS, na Aldeia Moreira, foi Tremendo, contou-nos suas experiências missionárias entre outras tribos do Mato Grosso e Rondônia, e ministrando baseado em Ezequiel 37 – A Visão do vale de Ossos Secos, falou sobre Deus nos levar a conhecermos a situação em que vivem os povos indígenas no Brasil, Vermos sua condição de “ossos secos espiritualmente” e por fim, obedecendo à voz do Senhor profetizar (pregar) a estes povos, para que se levantem como um grande Exército do Senhor!

Domingo pela manhã, ouvimos o testemunho da Missionária Maria Pires que faz missões à 27 anos e esteve por 17 anos em Angola, onde plantou igrejas para a IPRB e falou-nos também de sua missão atual no Sertão Pernambucano onde está plantando Igrejas! Aleluia! Foi maravilhoso ver a disposição desta serva do Senhor que fez uma afirmação tremenda: “Eu não sou uma profissional missioná ria, mas uma missionária profissional, pois esta é a minha razão de ser e existir!” Na seqüência o Pr Esdra, caracterizado como Guerreiro Terena, ministrou sobre a contextualização entre a mensagem do Evangelho e a Cultua Terena! Foi maravilhoso!

Domingo à Tarde as caravanas visitaram as Aldeias Passarinho e Moreira, onde novamente cultuamos e ouvimos testemunhos dos irmãos locais, na Aldeia Passarinho, a Irmã Valentina Piuna, 80 anos, falou-nos sobre a libertação de sua filha no ano de 1989, que deu origem a este trabalho da IPRB entre os Índios Terenas! Fiquei grato a Deus por ter me usado naquela época, conheci detalhes do caso de endemoniamento que ainda não conhecia, como por exemplo, que no dia em que fomos convidados para virmos orar, a reunião que encontramos no local não era uma sessão de exorcismo, mas a espera da família pela morte da pessoa chave no endemoniamento, pois o demônio havia dito que a levaria! Mas Graças a Deus o poder divino foi manifestado e todos foram libertos, hoje o Templo da IPRB na Aldeia Passarinho e no terreno dos mesmos e o Pastor local é o Primeiro Terena Convertido na IPRB Pr Carmo Silva!

Domingo a noite foi o encerramento, havia muita gente presente e pudemos sentir a Unção Divina naquele lugar, o Pr Cláudio Cezar, presidente da Missão Priscila e Áquila ministrou baseado em nosso tema: Kiná’aka yâkeneye ya Kopenoty, hivá’axapanavi (At 16.9) – (Passe aos Povos Indígenas e Ajude-nos) uma mensagem maravilhosa que atingiu em cheio o coração dos presentes e animou os obreiros que ali estavam, houve um grande mover de Deus em nosso encerramento, como dizem os irmãos aqui: “Encerrou com chave de ouro”!

Nove Aldeias foram representadas na Conferência: Aldeia Água Branca, Aldeia Argola, Aldeia Babaçu, Aldeia Cachoeirinha, Aldeia Lalima, Aldeia Moreira e Aldeia Passarinho, do Mato Grosso do Sul e Aldeia Kopenoty e Aldeia Teregua, do Estado de São Paulo.

Deus se manifestou e fez-nos ver que não é vão nosso Trabalho!

Pr Coura

Anúncios