RESTITUIÇÃO

Em Gênesis 12.1-4 Deus se manifesta a Abrão e chama-o a um relacionamento pessoal consigo. Abrão um homem com 75 anos de idade, sem filhos e sem esperança de tê-los, pois sua esposa, Sarai, era estéril. Todavia no chamado de Deus a Abrão Ele exige separação de sua família, terra e de seus relacionamentos e lhe faz uma promessa: Farei de ti uma grande nação e em ti serão benditas todas as famílias da terra!

Abrão acreditou na promessa de Deus e aceitou o chamado com as condições impostas, saiu de sua terra deixando pra trás tudo, tudo mesmo, seu pai, sua parentela, a segurança de estar em meio a um povo conhecido e, foi para uma terra incerta, mas que o Senhor lhe mostraria! Passados 25 anos, depois de muitas guerras, vitórias e dissabores, a promessa de um herdeiro legítimo foi cumprida com o nascimento de Isaque. Agora Abrão já tem o nome trocado para Abraão e Sarai para Sara! Deus cumpriu literalmente sua promessa nos anos posteriores, pois Israel tornou-se uma poderosa nação, estabelecida na terra que Deus havia prometido a Abraão seu pai. Mas, esta nação por infidelidade ao Deus que a formou e sustentou recebeu a recompensa de sua ingratidão. Foi assolada pelas nações vizinhas e terminou no cativeiro, sem terra, sem honra e sem Deus!

O Profeta Joel, que viveu durante o cativeiro, é usado por Deus para mostrar a situação atual deste povo e lhe mostrar que existe em Deus possibilidade de mudança radical nesta situação!

O Profeta mostra a desolação falando da visita de quatro tipos de gafanhotos (insetos destruidores de lavoura): O Cortador, O Migrador, O Devorador e o Destruidor! E, isto numa sequencia horrível, pois, assim que o Cortador deixou a lavoura, sem que houvesse tempo para que a lavoura se refizesse, o Migrador a visitou, na sequencia o devorador e finalmente o Destruidor, nada deixando a não ser lixo, muito lixo, um grande monturo de lixo! Todavia, restaram ainda uns poucos brotos na lavoura, sim sempre fica um remanescente! (Jl 1.1-2.11)

O Profeta inspirado por Deus, o Deus de Misericórdias infindáveis, mostra ao povo que existe possibilidade de mudança, existe possibilidade de restauração, pois Israel é a nação escolhida, é a nação criada por Deus! Para isto é preciso

1. Voltar ao Senhor (Conversão)!

2. Humilhação e quebrantamento!

3. Consagração ao Senhor e Jejum coletivo

4. A Liderança religiosa deve “Clamar” com lágrimas, pela nação!

Se isto for feito, Deus promete restituir os anos roubados pelos gafanhotos! E, mais a promessa é grande e maravilhosa:

1. Cereal (trigo) – Alimento! (Palavra de Deus revelada especialmente Rhema!)

2. Vinho – Alegria, gozo (A presença de Deus trará vestes de louvor em lugar das cinzas!)

3. Óleo (azeite) – UNÇÃO – mover do Espírito Santo para todos!

4. Julgamento sobre os assoladores!

Deus em certa medida já cumpriu a Israel estas promessas!

Nós, os gentios, recebemos a benção estendida na promessa de Deus a Israel, pois, o derramar do Espírito sobre toda a carne (gentios) já aconteceu em “pentecostes” e assim vivemos debaixo desta promessa! Muito trigo, muito vinho e muito azeite! Palavra revelada ao nosso coração! Alegria no espírito e a presença e mover do Espírito Santo constante em nossas vidas! Aleluia!

Pastor Paulo Coura

Anúncios