JUSTIFICAÇÃO

Paulo sem funtoPr. Paulo Coura

IPR/Anastácio-MS

Rm 5.8-11 (Bíblia Viva)

Deus, no entanto, mostrou seu grande amor por nós, enviando Cristo para morrer por nós enquanto ainda éramos pecadores. E já que por seu sangue Ele fez tudo isso por nós como pecadores, quanto mais ele não fará por nós agora que nos declarou sem culpa? Agora Ele nos salvará de toda a ira divina que está por vir. E se quando ainda éramos inimigos dele, fomos levados de volta a Deus pela morte de seu Filho, quantas bênçãos Ele deve ter para nós agora que somos seus amigos e Ele está vivendo dentro de nós. Agora nós nos alegramos nesta nossa maravilhosa relação nova para com Deus – tudo por causa do que o nosso Senhor Jesus Cristo fez ao morrer pelos nossos pecados – fazendo-nos amigos de Deus!

Não vou falar aqui sobre a doutrina da justificação, mas apenas meditar na grandeza desta verdade de Deus para seus filhos adotados através do sangue de Cristo!

O Apóstolo Paulo em seus escritos fala muitas vezes sobre isto, mas, o texto que me emociona mais é: Àquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado, para que N’Ele fossemos feitos justiça de Deus! (2 Co 5.21) a Bíblia Viva apresenta este versículo da seguinte maneira: Porque Deus tomou a Cristo, que era sem pecado, e O encheu com os nossos pecados. E então Ele, em compensação, nos encheu com a virtude de Deus! O que me deixa extasiado nisto é que Deus decidiu resolver o problema da corrupção humana, providenciou o meio (Jesus) e realizou a justificação e, tudo isto Ele fez sem que o homem tivesse dado qualquer sinal de que desejava isto! Foi um desejo do Coração de Deus, foi um decreto de Deus, foi uma realização de Deus, independente do desejo, da aceitação ou do merecimento do homem! Portanto, a Justificação é uma obra divina!

Sabemos que o pecado cometido por Adão e Eva no princípio da humanidade, foi perpetuado por representatividade sobre todos os que nasceram desde então, ou seja, o homem já nasce corrompido, já nascem propensos à maldade, pois traz dentro de si a semente da corrupção, (Quando Adão pecou, o pecado entrou na raça humana inteira. O pecado dele espalhou a morte pelo mundo todo, de modo que todas as coisas começaram a envelhecer e morrer, porque todos pecaram! Rm 5.12BV) assim todos são pecadores, não há um justo se quer, diz o Apostolo Paulo. Mas, Deus tomou a decisão e realizou a Justificação, ou seja, retirou o pecado de sobre o homem, colocando-o sobre Jesus e pegou a Justiça de Jesus, a incorruptibilidade de Cristo e a colocou sobre o homem, uma transferência de qualidades ou virtudes e, nos diz que para que esta justificação repouse sobre você e eu temos apenas que “crer” nisto e receber a Jesus como Senhor de nossas vidas! É de graça, é automático e definitivo!

No exato momento em que se confessa a Jesus como Senhor, o Espírito Santo aplica esta verdade ao homem e, aquele homem corrupto e degenerado se transforma num novo homem, justificado e santo diante de Deus, veja o que diz 2 Coríntios 5.17 na versão da Bíblia vida: quando alguém se faz cristão, torna-se uma pessoa totalmente nova por dentro. Já não é mais a mesma. Teve início uma nova vida!

Essa verdade divina para nós precisa ser conhecida e vivida a cada dia. A cada manhã, ao iniciarmos um novo dia, devemos nos lembrar de que a corrupção, pecado e degeneração que tínhamos no passado foram postos sobre Jesus, foram crucificadas com Ele, foram condenadas ao inferno com Ele e que quando Jesus, justificado por Deus, ressuscitou, nós os que recebemos a Cristo como Senhor ressuscitamos com ele para uma nova vida e esta nova vida agora é uma vida de justiça, retidão e santidade!

O Apostolo Paulo escrevendo a igreja dos Gálatas diz: Eu já fui crucificado com Cristo: eu próprio não vivo mais, e sim é Cristo quem vive em mim. E a vida genuína que tenho agora dentro deste corpo é resultado da minha confiança no Filho de Deus, o qual me amou e a si mesmo se entregou por mim. Não sou daqueles que consideram sem sentido a morte de Cristo! (Gl 2.20-21a)

Vamos viver esta verdade, vamos viver como JUSTOS diante do Altíssimo, não por nosso merecimento, não por nossa justiça humana, mas pela FÉ no FILHO DE DEUS!

Anúncios